Robyn Orlin faz o Louvre dançar

Ela já foi chamada de “irritação permanente” no seu país, a África do Sul. Robyn Orlin, coreógrafa sul-africana que conquistou a Europa na última década, faz um trabalho provocador, inteligente e divertido – ao mesmo tempo simples nas ações coreográficas e teatrais, mas complexo nas portas que abre. Em uma das suas peças mais poéticas e interessantes, We must eat our suckers with the wrapper on (literalmente “devemos chupar nossos pirulitos com a embalagem”), a África dominada pela Aids era tratada de maneira direta, didática e dionisíaca. Outra vertente do seu trabalho são as instalações coreográficas, que promovem desconstruções formais dos elementos que constituem a espetacularidade. No Festival de Outono de Paris, que marca a programação da capital francesa neste semestre, ela faz apresentações com os vigias do Museu do Louvre. Robyn adora trabalhar com não-bailarinos. Nesta que promete ser uma verdadeira experiência artística, Orlin articula todo um percurso, compondo uma visita que coloca em movimento o museu e nossas idéias sobre a arte e sua conservação, além de nossa relação com os objetos artísticos.

Peça: Babysitting Petit Louis
Companhia: Robyn Orlin e convidados
Coreógrafa: Robyn Orlin
Quando: 29 setembro / 1, 4, 5, 6, 8 de outubro
Onde: Museu do Louvre / Paris
Preço: 20 € / 8 €
www.festival-automne.com