A plasticidade de The Song, do grupo Rosas

Anne Teresa De Keersmaeker, coreógrafa e diretora do grupo Rosas, de Bruxelas, é conhecida pela relação primordial que ela estabelece entre dança e música, que quase sempre é o ponto de partida de suas obras. Desta vez, com The Song, mesmo sob o título que evoca o som (a música é de Eugénie De Mey), é a plasticidade que prevalece, como elemento principal. Com um grupo de oito bailarinos e uma só bailarina, neste novo espetáculo é como se Keersmaeker quisesse fazer tábula rasa do que fez a sua fama: a riqueza de um vocabulário feminino, o binômio emoção e estrutura. Juntamente com Ann Veronica Janssens e Michel François, ambos artistas plásticos, ela compôs um espetáculo a partir dos elementos básicos do teatro, luz, som, movimento. Um minimalismo que acentua a matemática do movimento, que ela orquestra com maestria.

Grupo Rosas
Peça: The Song
Coreógrafa : Anne Teresa De Keersmaeker
Quando: 17, 18, 19, 23, 24, 25, 26, 27 de setembro
Onde: Kaaitheater / Bruxelas
Preço: 25 € / 20 €
www.kaaitheater.be