Festival de Montpellier: a dança como ponto de conexão
* Por Carmen Morais

Em 2016 este festival anual, referência na cena internacional, chegou à 36ª edição.

Segundo seu diretor, Jean-Paul Montanari, a população de Montpellier, cidade mediterrânea do sul da França, localizada entre a Riviera Francesa e a Espanha, desenvolveu um olhar qualificado com relação à dança, graças à continuidade do evento. Com orçamento estimado em 3,2 milhões de euros, o Montpellier Danse tem como preocupação a democracia cultural e o acesso da população local à dança.

Brasileiros são destaques do evento alemão Tanz im August

Eduardo Fukushima e Marcelo Evelin estão na programação, que apresenta 21 companhias de 14 países diferentes.

O evento, que se realiza em Berlim entre 15 e 30 de agosto, traz artistas e grupos de diversas gerações e formações, que integram um programa eclético, segundo Virve Sutinen, diretora artística do Tanz im August. Ela afirma que identidade e poder são as questões mais frequentes nas criações contemporâneas presentes na mostra.

Brasileiros e Baryshnikov no Festival de Outono de Paris

A programação com cerca de 60 eventos do Festival de Outono de Paris de 2013 inclui apresentações de grupos de dança brasileiros – Lia Rodrigues, Marcelo Evelin e o Grupo de Rua de Bruno Beltrão – e também a estreia de The Old Woman, peça teatral dirigida por Robert Wilson, homenageado do festival deste ano. No elenco da peça de Wilson estão dois artistas de dimensão planetária: o bailarino Mikhail Baryshnikov e o ator Willem Dafoe.

A trivialidade da cozinha inspira Sasha Waltz

A trivialidade da cozinha inspira Sasha Waltz

Sasha Waltz, uma das mais importantes coreógrafas da dança contemporânea alemã, concebeu Travelogue I – Twenty to eight sob o seguinte ponto de partida: a cozinha. Neste local doméstico, cinco pessoas se encontram. A cozinha funciona como um espelho no qual rituais, hábitos e modelos de comportamento podem ser observados e refletidos assim como eles verdadeiramente são. … Continua