Terça Aberta no Kasulo apresenta criações de Nina Giovelli, Maria Emília Gomes e Andrea Tedesco

Terça Aberta no Kasulo, evento promovido pela Cia. Fragmento de Dança, de São Paulo, apresenta três criações neste abril de 2022: Bocuda – every now and then, de Nina Giovelli; Eco, Oco Preso no Peito, da mineira Maria Emília Gomes, e In memorian, da atriz Andrea Tedesco.

Antes da mostra, às 18h, acontece em frente ao Kasulo Espaço de Cultura e Arte, o encontro performático Troco sonhos por danças, que a Cia Fragmento de Dança vem realizando no entorno da sede da companhia, na rua e em espaços como a Casa de Acolhida da Santa Cecília e na Ocupação José Bonifácio, ligada ao Movimento de Moradia, e que já reúne uma coleção de memórias e sonhos compartilhados.

Foto: Divulgação
Nina Giovelli em "Bocuda - every now and then".

O primeiro trabalho desta Terça Aberta, Bocuda – every now and then, mescla um pouco de passado e de futuro, numa composição entre realidade palpável, memórias e imaginação. Ao considerar a dança como um sistema bruto de comunicação, Nina Giovelli busca, pela voz e pelo corpo, um engajamento emocional para criar um espaço empático onde caibam questionamentos e pensamentos de mundo, de uma outra forma, em uma outra lógica.

Em Eco, Oco Preso no Peito, Maria Emília Gomes traz a presença da mulher preta cujo corpo em performance ecoa, pulsa e ritualiza o instante, para falar de pertencimento e presença em meio a tantas ausências. O grito encapsulado faz vibrar o corpo e mover a dor que o consome por dentro. A criação conta com Ricardo Januário como provocador e tem Ruan Trindade na edição e mixagem de som.

Como viver com os mortos; como viver com os animais?: a performance In Memorian parte destas perguntas que Beatriz Preciado faz em O Feminismo não é um Humanismo, para experimentar jogos, leituras e cenas que se constroem e se dissolvem. Explorando a fragilidade e o fracasso como forma, Andrea Tedesco lança um olhar para os modos de opressão que se relacionam e que têm em sua origem o binômio hierarquizado homem/animal. Colaboram na criação Eduardo Parisi, João Pedro Ribeiro e Pedro Canales.

Foto: João Pedro Ribeiro
"In Memorian", de Andrea Tedesco

Após as apresentações haverá uma conversa entre os artistas, com a participação do público e mediação da atriz Janaina Leite, diretora do Grupo XIX de Teatro, e da bailarina Vanessa Macedo, que dirige a Cia Fragmento de Dança, curadoras do projeto.

Parte do projeto Danças para sonhar, sonhos para existir, contemplado pelo Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo, a Terça Aberta no Kasulo tem como proposta receber artistas para compartilhamento de trabalhos em processo de criação.

Foto: Divulgação
Maria Emília Gomes em "Eco, Oco Preso no Peito"

Sobre as artistas participantes do Terça Aberta:

Nina Giovelli – Artista independente e educadora, pesquisa movimento tecendo conexões entre o sensorial, o motor e os imaginários do corpo. Graduada em Dança pela Unicamp, formada no Núcleo Experimental de Artes Cênicas do SESI/SP, atualmente, está em processo de formação na técnica de educação somática Body Mind Movement. Participou do intensivo de formação e criação nos estudos do corpo e do movimento no Centro em Movimento (Cem) e fez parte do Programa Avançado de Criação nas Artes Performativas do Fórum Dança, ambos em Lisboa/PT.

Maria Emília Gomes – Começou sua formação em dança na cidade de Ouro Preto (MG) e se profissionalizou como bailarina pelo Balé Jovem do Palácio das Artes. Formada pela Escola Superior de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa, e pela UFMG, em Porto Alegre, integrou a Companhia Municipal de Dança, o coletivo Mimese, a Cia de Dança Coisa, foi professora no Projeto Escola Preparatória de Dança, da Prefeitura de Porto Alegre e assistente de ensaio da Cia Jovem de Dança. Mestranda em Artes da Cena na UNICAMP, é intérprete criadora e produtora da T.F. Cia de Dança/SP. Desde 2019, atua como professora e coordenadora artística no projeto Ayodele Balé, escola de formação em dança para crianças de baixa renda em São Paulo.

Andrea Tedesco – Atriz e arte-educadora, desde 2019 desenvolve pesquisa na área da performance sobre especismo, estudo que, no ano de 2021, realizou dentro do Grupo de Práticas Performativas do Cuidado, com coordenação de Tania Alice, na UNIRIO. Desde 2013, é colaboradora em intervenções e peças do OPOVOEMPÉ. Em 2020 fez a performance solo de sua autoria, Te Extraño!.

Onde:
Kasulo Espaço de Cultura e Arte
Quando:
26 de abril/2022<Terça-feira, das 19h às 21h
Quanto:
Grátis
Info:

Kasulo Espaço de Cultura e Arte: rua Souza Lima, 300, Barra Funda, São Paulo (SP). Tel. (11) 3666-7238. Estação de metrô: Marechal Deodoro (Linha Vermelha).

Reserva de ingressos: www.ciafragmentodedanca.com.br/programacao-terca-aberta

Capacidade: 40 lugares.

Duração: 60 minutos mais conversa com artistas

Classificação etária: 18 anos.

*às 18h – Troco sonhos por danças, encontro performático da Cia Fragmento de Dança, na rua, em frente ao Kasulo.