Pedro Penuela e Facundo Monasterio apresentam ‘Jukebox’ na Oficina Cultural Oswald de Andrade

As canções parecem ter o poder de rematerializar presenças.

O canto e as canções, como coloca o antropólogo Claude Lévi-Strauss, podem permitir a travessia de uma geografia afetiva do corpo, articulando a experiência pessoal a uma narrativa coletiva.

Foto: Arô Ribeiro

Em Jukebox, dois bailarinos – o brasileiro Pedro Penuela e o argentino Facundo Monasterio – apostam nessa potência própria da palavra musicada para dançar ao som de canções associadas a histórias de amor, o que desperta fragmentos de experiências e mobiliza sua ficcionalização.

Foto: Arô Ribeiro

A proposta é convocar o imaginário amoroso para desdobrá-lo e fazê-lo circular.

Jukebox é um trabalho de dança em processo de desenvolvimento, que resulta do encontro entre um dançarino do Brasil e um da Argentina. Abordar canções, neste caso, também implica entendê-las como uma linguagem ao mesmo tempo transcultural e local.

Foto: Arô Ribeiro
Onde:
Oficina Cultural Oswald de Andrade
Quando:
10 de setembro/2019
Terça-feira, 20h
Quanto:
Grátis
Info:

Rua Três Rios, 363, Bom Retiro, São Paulo (SP). Estação de metrô: Tiradentes.

30 lugares. Duração: 60 minutos.

Classificação etária: 18 anos.

Retirar ingressos com 1h de antecedência.