Núcleo Pé de Zamba estreia ‘SerTÃOmar’, com circulação do espetáculo em vários palcos de São Paulo

O Núcleo Pé de Zamba estreia o espetáculo SerTÃOmar, fruto do aprofundamento da pesquisa do grupo em torno da ancestralidade negra no Brasil, a partir da cosmogonia bantu.

A  ideia de SerTÃOmar nasceu durante o processo de pesquisa e criação do espetáculo anterior, A cruz que me carrega, quando as referências ao mar presentes na corporalidade, lendas e canções encontradas no Congado Mineiro intrigaram o Núcleo Pé de Zamba. “Afinal, para grande parte daquelas comunidades, o mar nunca tinha sido uma realidade concreta”, comenta Andrea Soares, diretora no Núcleo.

Foto: Paulo Cesar Lima

Contemplado pelo 25º Edital de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo, o Núcleo ampliou o recorte de pesquisa para o Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, estado que concentra hoje o maior legado das culturas bantu no Brasil – e foi a campo para entender em que medida o olhar ancestral destas culturas para a existência humana ainda habita cotidianos, imaginários e crenças das populações locais.

SerTÃOmar se debruça sobre o conceito da Kalunga, linha das águas que divide o mundo em que vivemos (Nseke) e o mundo onde vivem nossos ancestrais (Mpemba), para revelar, desde os recônditos  de Minas Gerais, algo muito além destas memórias de mar: as humanidades diversas que são faces de um Brasil profundo, negro e esquecido, mas que está na base de tudo o que somos.

Foto: Paulo Cesar Lima

Ficha técnica – Concepção e direção: Andrea Soares | Direção Musical: Leandro Medina | Elenco: Andrea Soares, Jô Pereira, Leandro Medina, Raphael Gomes e Wellington Campos | Orientação da Composição dramatúrgica: Valéria Cano Bravi |Trilha Sonora: Leandro Medina, Raphael Gomes e Andrea Soares (livremente inspirada em canções de domínio público) | Preparação Corporal: Daniela Augusto (Gyroknesis e Pilates), Karen Müller (Eutonia), Wellington Campos e Kanzelumuka (Danças Afro-brasileiras) | Preparação Vocal: Fernanda de Paula | Preparação em percussão afro-brasileira: Ari Colares | Assessoria teórica afro-bantu: Rafael Galante | Assessoria em estudos e práticas do Imaginário: Andrea Cavinato | Provocadores teóricos-práticos: Eloisa Domenici, Deise de Brito, Frei Chico, Gal Martins, Ivan Bernardelli, Luiz Ferron, Rafael Galante, Renata Lima, Ricardo Neves, Rubens de Oliveira e Yáskara Manzini | Concepção/produção de Figurino, Adereços e Cenário: Marcondes Lima e Andrea Soares | Iluminação: Fernando Melo | Designer Gráfico: Felipe Pardini | Fotografia: Paulo César Lima | Registro audiovisual e teaser: Sylvia Sanches | Registro audiovisual do Mini-doc: Kelson Barros | Roteiro: mini-doc: Sylvia Sanches | Edição do mini-doc: Mariana Barone | Produção executiva: Kelson Barros / Cazumbá Produções Artísticas| Assistente  de  produção: Dafne Nascimento.

Foto: Paulo Cesar Lima
Onde:
Vários locais de São Paulo (ver Informações)
Quando:
11 a 26 de setembro/2019
Quanto:
Grátis
Info:

SerTÃOmar  – Núcleo Pé de Zamba – circulação de estreia:

11 de setembro/2019. Quarta-feira, 14h30 – Fábrica de Cultura Sapopemba – Zona Leste. R. Augustin Luberti, 300 – Fazenda da Juta. Tel.: (11) 2012-5803.

12 de setembro/2019. Quinta-feira, às 14h30 – Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes – Zona Leste. Rua Henriqueta Noguez Brieba, 281 – Conj. Hab. Fazenda do Carmo. Tel.: (11) 2556-3624.

13 a 15 de setembro/2019. Sexta e sábado, 20h. Domingo, 19h – Teatro Flávio Império – Zona Leste. R. Prof. Alves Pedroso, 600 – Cangaiba. Tel.: (11) 2621-2719.

18 e 19 de setembro/2019. Quarta e quinta-feira, 15h – Fábrica de Cultura Capão Redondo – Zona Sul. Rua Bacia de São Francisco – Conj. Hab. Jardim São Bento, São Paulo – SP. Tel.: (11) 5822-5240.

20, 21, 27 e 28 de setembro/2019. Sextas às 20h. Sábados às 18h – Oficina Cultural Oswald de Andrade. Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro. Tel.: (11) 3222-2662.

22 de setembro/2019. Domingo, 20h – Casa de Cultura Vila Guilherme – Zona Norte. Praça Oscar da Silva, 110 – Vila Guilherme. Tel.: (11) 2909-0065.

26 de setembro/2019. Quinta-feira, 15h – MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo. Parque Ibirapuera – Av. Pedro Álvares Cabral, s/n°.

Duração: 60 minutos.

Classificação etária: livre.