Nave Gris abre 2021 com Encontros (per)Formativos de Kleber Lourenço e Paula Salles

A companhia Nave Gris, dirigida em São Paulo por Kanzelumuka e Murilo De Paula, inaugura suas atividades de 2021 com o chamamento para artistas da dança e do teatro interessados em participar dos Encontros (per)Formativos com Kleber Lourenço e Paula Salles.

As inscrições acontecem entre os dias 12 e 27 de janeiro através do site http://navegris.com.br/ e a divulgação dos selecionados será dia 1° de fevereiro.

O projeto é realizado com apoio do 27º Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo – Secretaria Municipal de Cultura. Os seis nomes escolhidos devem participar de um trabalho técnico-criativo durante três meses.

A Nave Gris acredita que é fundamental, em sua prática artística, o trabalho em parceria com artistas convidados, criando territórios de fricção em que as diferenças e as afinidades estéticas e técnicas tornam-se procedimentos de criação e matéria poética. Esses encontros têm o intuito de partilhar o cotidiano do trabalho do grupo com outros artistas da cena. Mais do que um workshop, os encontros buscam ser um espaço de aprimoramento técnico e partilha entre os participantes.

O conteúdo dos Encontros (per)Formativos são articulados entre si e acontecem às terças e quintas-feiras.

Dança contemporânea: O movimento atravessado, com Paula Salles 

A proposta deste encontro é aprimorar e ampliar as habilidades técnicas-criativas do dançarino, a partir de alguns princípios do movimento que se manifestam em todas as linguagens da dança com especificidades diferentes. É a partir dos atravessamentos dessas linguagens, como a dança brasileira, a dança moderna, que as habilidades são trabalhadas, proporcionando novas experiências, reflexões e descobertas sobre o corpo.

Paula Salles é bailarina, coreógrafa e pesquisadora em dança. Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, especialista em estudos em dança contemporânea pela UFBA e Faculdade Angel Viana, professora de dança e de expressão corporal nos cursos de licenciatura em dança e teatro da Faculdade Paulista de Artes, tem se dedicado a estudar o corpo e seus mecanismos de comunicação nos procedimentos técnicos–criativos na dança, no teatro e também na religião.

Foto: Felipe Salles

Corpo Motriz: o movimento no/do corpo, com Kleber Lourenço

Serão aulas de dança contemporânea, com ênfase no treinamento físico e no despertar da consciência corporal, como também na investigação do movimento dançado e do improviso, a partir de vivências com as matrizes de danças tradicionais brasileiras.

Kleber Lourenço é artista da dança e do teatro, educador e pesquisador em artes da cena.  É doutorando em Artes pela UERJ e Mestre em Artes pela UNESP.  Dirige o Visível Núcleo de Criação, é integrante do grupo de pesquisas MOTIM/PPGArtes UERJ e foi encenador da Capulanas Cia de Arte Negra/SP. Seus trabalhos concentram-se nas linguagens da dança e do teatro, em cruzamento com as culturas populares, atuando nas áreas da coreografia, encenação e formação pedagógica.

Sobre a Nave Gris Cia Cênica:

Nave Gris Cia Cênica, dirigida por Kanzelumuka e Murilo De Paula, nasceu em 2012 na cidade de São Paulo, a partir do encontro entre artistas de linguagens distintas. Dedica-se, desde então, à pesquisa e ao desenvolvimento da cena como campo de pluralidade, espaço expandido e limiar entre dança, teatro e performance. Em sua prática criativa é fundamental o trabalho em parceria com artistas convidados, criando territórios de fricções onde cada um dos criadores se encontra no fazer, a partir de suas diferenças e afinidades estéticas e técnicas, construindo trabalhos em que divergências e convergências tornam-se presentes como procedimentos de criação e matéria poética. As culturas afro-brasileiras e ameríndias estão presentes no trabalho da companhia como motores na pesquisa e produção de estéticas contemporâneas, que afirmam a multiplicidade de vozes, corpos e pensamentos que nos constituem como latino-americanos. Além de sua própria produção artística, a Nave Gris desenvolve um constante trabalho de constituição de redes, produzindo ações que reúnem artistas cujos trabalhos dialogam com este contexto cultural.

Onde:
Via plataforma on-line (ver informações)
Quando:
12 a 27 de janeiro/2021 (chamamento/inscrições)
9 de fevereiro a 29 de abril/2021: Encontros (per)Formativos
Quanto:
Grátis
Info:

Chamamento: 12 a 17 de janeiro/2021.

Inscrições: http://navegris.com.br/

Vagas: 6 (seis).

Divulgação dos selecionados: 1º de fevereiro/2021.

Realização dos Encontros (per)Formativos: às terças (das 14h às 16h) e às quintas (das 9h às 11h), de 9 de fevereiro a 29 de abril/2021.

Local de realização: em fevereiro os encontros serão virtuais, via plataforma on-line. Caso o contexto pandêmico mude, em março e abril os encontros serão presenciais, no Espaço Cultural A Próxima Companhia – Rua Barão de Campinas, 529 – Campos Elíseos – São Paulo/SP.

OBSERVAÇÃO: A Nave Gris está atenta a todas as resoluções sobre a pandemia, prezando pela saúde e segurança de todos. Os encontros poderão acontecer em formato on-line ou presencial, respeitando as determinações de isolamento social e normativas de segurança. Qualquer alteração será comunicada por e-mail aos participantes selecionados.

Acompanhe a  circulação e ações (per)Formativas através das redes: http://navegris.com.br/                      www.facebook.com/navegris/          |          /www.instagram.com/navegris/