Marcus Moreno – A Flor da Lua

O bailarino e ator Marcus Moreno e o pianista Manuel Pessôa apresentam A Flor da Lua, trabalho solo que fala da passagem do tempo, usando como metáfora a rara flor de um cacto, que ao desabrochar dura apenas uma noite.

Espécie pouco conhecida, geralmente encontrada em florestas tropicais, nos relatos daqueles que tiveram oportunidade de conhecer sua rebentação, costuma-se falar de seu perfume intenso e do movimento constante de suas pétalas que se abrem a caminho do encerro. Um desses relatos, o da artista e ilustradora botânica Margaret Mee, serviu de ignição para A Flor da Lua, de Marcus Moreno: “Enquanto eu me postava ali, com a orla escura da floresta ao meu redor, sentia-me enfeitiçada. Então, a primeira pétala começou a se mexer, depois outra e mais outra, e a flor explodiu para a vida”, registrou Mee em sua última expedição à Amazônia, quando finalmente, aos 79 anos, após deixar a prancha preparada, ilustrando o cacto e as folhagens, acolheu a Flor da Lua em sua efêmera existência.

Tal como a flor da lua nasce e perdura por uma única noite, a dança, criada em nove breves capítulos – do Prólogo ao Amanhecer – vai se constituindo a partir do instante presente, tendo em mente os limites entre o visível e o imperceptível no espaço em que o corpo se movimenta, e como o corpo, que se constitui na ação de dançar, se modifica ao longo da própria dança e se expande a caminho do encerro.

As apresentações fazem parte de projeto contemplado pelo 25º edital do Programa Municipal de Fomento à Dança da Cidade de São Paulo.

Foto: Danilo Patzdorf

A Flor da Lua – Capítulos Breves

#1 – Prólogo. Do desejo de seguir dançando. Daquilo que antecede o desejo. Pólen.

#2 – Universo em expansão. Semente.

#3 – Sobre um modo de acolher. Preparo constante. Instante. Folhagem.

#4 – Para insistir em brotar.

#5 – Orla escura de uma floresta ao meu redor.

#6 – Espera. Calma. Canção.

#7– A Flor da Lua. Um instante-já.

#8 – Mirrar. Esgotar. Desvanecer.

#9 – Amanhecer.

Concepção e dança: Marcus Moreno | Música original: Manuel Pessôa de Lima | Adaptação e operação de Luz: Dida Genofre | Assistente de produção: Juliana Vinagre | Produção executiva: Cristiane Klein | Coordenação e administração do projeto: Dionísio Produção

 

 

Onde:
Funarte São Paulo
Sala Renée Gumiel
Quando:
6 e 7 de abril/2019
Sábado às 19h
Domingo às 18h
Quanto:
Grátis
Info:

Al. Nothman, 1.058, Campos Elíseos, São Paulo (SP), tel. (11) 3662-5177.

Duração: 50 minutos

Classificação etária: livre.