Marcos Sobrinho
El Puerto

O solo de Marcos Sobrinho se desenvolve a partir de duas referências: a última instalação do artista plástico José Leonilson (1957-1994), que expressa a fragilidade humana, e o conto Lázaro (1970), da escritora Hilda Hilst (1930-2004), cuja temática permeia o tempo e a morte.

El Puerto, segundo Sobrinho, é um relato íntimo que ironiza e questiona a existência humana, mesmo após a morte. A performance é acompanhada por música ao vivo (baixo e violino), além de canções como É Doce Morrer no Mar, de Dorival Caymmi; Palhaço, de Dalva de Oliveira, Fita Amarela, de Noel Rosa, entre outras.

Onde:
Viga Espaço Cênico (Sala Piscina)
Quando:
3, 4, 10, 11 e 12 de Setembro
Terças, quartas e quintas, 20h
Quanto:
Grátis
Info:
Rua Capote Valente, 1323, Sumaré, tel. (11) 3801-1843, São Paulo (SP). Capacidade: 30 lugares. Classificação etária: livre. Duração: 35 minutos.