Mais + Companhia, de Diogo Granato, estreia ‘Ápice’

Censura: os movimentos que censuramos em nossos corpos, nos impedindo de atingir o ápice. Esta questão conduz Ápice, nova criação de  Diogo Granato e sua Mais + Companhia.

Foto: Carol Quintanilha

Em cena, seis mulheres buscam o ápice em conflito direto com suas autocríticas, combatendo os tabus pessoais e explorando o movimento como ferramenta libertadora.

“Fluir em aceitação, engajar no refinamento da liberação da potencialidade castrada pela autocensura. Um mergulho na busca utópica do corpo em seu ápice. Ao ápice não se pode chegar, pode-se aproximar-se dele, orbitando-o como um animal à espreita. Seis animais, seis mulheres na espreita do ápice, em busca de uma liberdade corporal utópica. Corpos ocupam e explodem no entorno dos espectadores, criando uma atmosfera sinestésica pelo embate das intérpretes com seus limites autoimpostos”.

Foto: Carol Quintanilha

Ficha técnicaInterpretação e criação: Adriana Nunes, Anna Luiza Marques, Isadora Prata, Isis Marks, Mariana Taques, Tatí de Tatiana. Direção e concepção: Diogo Granato. Trilha sonora: músicas de Delia Derbyshire. Iluminação: Diogo Granato. Fotos: Carol Quintanilha e Ian Maenfeld. Produção: Cau Fonseca.

Onde:
Espaço Diogo Granato
Quando:
7 e 8; 14 e 15 de dezembro/2019
Sábados e domingos às 20h
Quanto:
R$ 15 a R$ 50
Info:

Rua Alves Guimarães, 1.374, Pinheiros, São Paulo (SP).