Luciana Paludo apresenta o solo ‘Um corpo bem de perto’ em Porto Alegre

Um corpo bem de perto, espetáculo solo de Luciana Paludo, de Porto Alegre (RS), tem como inspiração questões sobre o tempo transcorrido no corpo. “O corpo, matéria carregada de memória, comporta índices que denotam sua história, seu estar no mundo, seu modo de se mover. Esse trabalho é uma ode à existência, permeada pelos movimentos da dança”.

Foto: Antonio Carlos Cardoso

Luciana Paludo iniciou o processo de criação de Um corpo bem de perto em 2006, na Casa Bild, de Porto Alegre, em um projeto que propunha um espaço para o desenvolvimento de linguagens autorais em dança. A iniciativa do projeto, viabilizado com recursos do Prêmio Funarte Klauss Vianna, foi da coreógrafa Jussara Miranda. “Na Casa Bild, cada criador tinha um ‘olheiro’. Airton Tomazzoni foi o ‘olheiro’ de Um corpo bem de perto”.

Foto: Cristina Lima

Concebido e interpretado por Luciana Paludo, Um corpo bem de perto estreou no Teatro de Arena de Porto Alegre, em 2006. No mesmo ano, ela conquistou o prêmio Açorianos de Dança de melhor bailarina, coreografia e trilha sonora. Em 2007, realizou turnê nacional através do Prêmio Caravana Funarte de Circulação Nacional – Dança. Foi apresentado em diversas cidades do País e do Rio Grande do Sul, em eventos de artes cênicas – como Porto Alegre em Cena, Dança Alegre Alegrete, I Encontro Nacional de Dança-Teatro, entre outros. Em 2016, no formato de conferência dançada, que agregava trechos de diversas coreografias criadas por Luciana, de 2000 a 2016, foi apresentado na Sala Agrippina Vaganova, em Joinville. Em 2019, para atualizar as questões do espetáculo, no próprio corpo e na cena contemporânea da dança portoalegrense, Luciana voltou a marcar a cena da capital gaúcha, na atual temporada, com Um corpo bem de perto.

Foto: Claudio Etges

Ficha técnica – Coreografia, interpretação e textos: Luciana Paludo. Trilha sonora: Carolina Paludo Sulczinski e Luciana Paludo. Figurino: Laura Bauermann. Ensaiadora: Rossana Scorza. Iluminação: Sandra Santos. Operação de som: Anne Plein. Produção: Luciana Paludo. Apoio: Luka Ibarra e Espaço N. Assessoria de Imprensa: Eduardo Severino.

Onde:
Teatro de Arena
Quando:
22 a 24 de novembro/2019
Sexta a domingo às 20h
Quanto:
R$ 30 a R$ 10
Info:

Escadaria do Viaduto Otávio Rocha, av. Borges de Medeiros, 835, Porto Alegre (RS).

Duração: 45 minutos.

Classificação etária: 12 anos.

Ingressos: R$ 30,00 e 15,00 (meia entrada para estudantes, professores, classe artística e pessoas acima de 60 anos) – 1h antes do espetáculo na bilheteria do Teatro de Arena.
Ingressos antecipados no Espaço N (Rua da República, 433): R$ 20,00 e 10,00 (meia entrada).