Key Zetta e cia. – Projeto Propulsão / o que faz viver Parte2: SEGUINTE

Quatro pessoas dançam vigorosamente e desaparecem a olhos nus: esta é a ideia que rege o novo espetáculo de Key Sawao e Ricardo Iazzetta, cujo processo de criação contou com as colaborações de Hideki Matsuka (arquiteto e cenógrafo), Nadja Naira (atria e diretora teatral) e Luiz Fuganti (filósofo da Escola Nômade de Filosofia). Estudos sobre intensidade, imagem como acesso ao campo sensível, ilusão e acontecimento foram pontos de partida para a criação, que destaca a fisicalidade dos intérpretes.

novo projeto nasceu da necessidade do grupo de criar uma nova encenação a partir do aprofundamento e transformação de alguns procedimentos e descobertas. Estudos sobr

Durante esse novo processo de investigação, foram realizados ciclos de pesquisa e encontros foram feitos com três convidados: o arquiteto e cenógrafo Hideki Matsuka, a atriz e diretora Nadja Naira (Companhia Brasileira de Teatro) e o filósofo Luiz Fuganti (Escola Nômade de Filosofia). A partir dessas discussões e seus desdobramentos, foram investigados camadas e caminhos onde a ideia encontra a fisicalidade, gerando uma linguagem de movimento e uma possibilidade cênica. Estudos sobre intensidade, imagem como acesso ao campo sensível, ilusão e acontecimento foram pontos de partida para

“Quatro pessoas dançam vigorosamente e desaparecem a olhos nus”. Assim é a sinopse da nova criação da key zetta e cia, “Projeto Propulsão / o que faz viver Parte2: SEGUINTE”, que faz temporada de 23 a 25 de agosto de 2013, na Sala Renée Gumiel, dentro da programação do Projeto Conexões da Funarte São Paulo. Continuidade do trabalho anterior – “Projeto Propulsão / o que faz viver: sem título”, de 2012 – o novo projeto nasceu da necessidade do grupo de criar uma nova encenação a partir do aprofundamento e transformação de alguns procedimentos e descobertas.

Durante esse novo processo de investigação, foram realizados ciclos de pesquisa e encontros foram feitos com três convidados: o arquiteto e cenógrafo Hideki Matsuka, a atriz e diretora Nadja Naira (Companhia Brasileira de Teatro) e o filósofo Luiz Fuganti (Escola Nômade de Filosofia). A partir dessas discussões e seus desdobramentos, foram investigados camadas e caminhos onde a ideia encontra a fisicalidade, gerando uma linguagem de movimento e uma possibilidade cênica. Estudos sobre intensidade, imagem como acesso ao campo sensível, ilusão e acontecimento foram pontos de partida para

Núcleo Key Zetta e cia.

Beatriz Sano, Júlia Rocha, Key Sawao e Ricardo Iazzetta  compõem o núcleo de criação e interpretação. O espaço cênico e a coordenação de arte estão a cargo de Hideki Matsuka, que também responde pelo desenho de luz, ao lado de Sergio Pupo; arranjos e edição da trilha sonora são de André Menezes; a produção é de Júlia Monteiro e Key Sawao e conta com Marina Massoli como assistente.

Onde:
Complexo Cultural FUNARTE/SP – Sala Renée Gumiel
Quanto:
R$ 5,00 e R$ 2,50
Info:
Alameda Nothman, 1058, Campos Elíseos, tel. (11) 3662-5177. Horário da bilheteria: 1h antes do início do espetáculo. Duração aproximada: 40 minutos. Classificação etária: 12 anos.