Fellini inspira ‘10 anos em 8 e meio’, nova criação de Alex Soares e Projeto Mov_oLA

A nova criação do Projeto Mov_oLA, dirigido pelo coreógrafo e videomaker Alex Soares, coloca novamente um filme clássico como ponto de partida para mergulhar nos seus dez anos de trajetória. Em 10 anos em 8 e meio, Soares usa o filme 8 e ½ (1963), de Federico Fellini (1920-1985), para buscar formas de entrelaçar dança e cinema.

Como aconteceu em Devolve 2 horas da minha vida, coreografia que estreou em 2016 (vencedora do prêmio APCA de melhor espetáculo), inspirada em Janela Indiscreta (1954), de Alfred Hitchcock (1899-1980), o novo espetáculo evoca cenas de diferentes coreografias para revisitar sua atuação.

Curiosidade: os ingressos, gratuitos, serão distribuídos apenas pelo aplicativo Mov_oLApp. O público só saberá o local da apresentação quando pedir e receber a confirmação de seu convite.

Foto: Clarissa Lambert

O título do filme de Fellini é uma referência ao número de trabalhos que o diretor já havia rodado até então, o “meio” se refere à sua participação em Amore in Città (1953), composto por episódios de diferentes diretores. Em 8 ½, Marcello Mastroiani (1924-1996) é Guido Anselmi, um cineasta de grande sucesso, em crise de inspiração. Perdido em um alucinante set de filmagem, dirige cenas de sua própria vida, em que personagens surgem de suas memórias e fantasias: o pai, a mãe, as diversas mulheres, o produtor, a igreja, as prostitutas, amigos e desafetos. Tudo embalado pela trilha de Nino Rota.

É com esse olhar para rever sua história e suas criações, que a nova coreografia de Alex Soares também se aproxima do filme de Fellini. “A pesquisa se apropria da premissa do filme para tentar de alguma maneira conciliar os conflitos de todas as criações anteriores do Projeto Mov_oLA em uma nova obra”, afirma o coreógrafo. Curiosamente, este novo trabalho também é a oitava criação do Projeto Mov_oLA e, considerando as videodanças como curtas, 10 anos em 8 e meio também tem esta marca, 8 e ½.

A ideia de Soares é trazer para a cena um ambiente onde realidades se fundem – a camada da criação de uma peça de dança se funde com a própria cena apresentada. “Como no filme, sondamos as coreografias, como elas se transformaram no que foram apresentadas, com suas qualidades e seus defeitos”, revela o diretor.

Também como no trabalho anterior do Mov_LA, Devolve 2 horas da minha vida, em 10 anos em 8 e meio o uso do Mov_oLApp é parte do projeto. Dessa vez, o ingresso é solicitado pelo aplicativo e o público recebe as instruções do local por ele. “A proposta é ampliar a discussão sobre o uso das mídias sociais e de como nossos dados são usados por algoritmos”, diz Alex Soares. Para completar essa ideia, as informações das redes sociais fazem parte da criação.

10 anos em 8 e meio tem cenários de Wilson Aguiar, figurinos de Cassiano Grandi e trilha sonora de Alex Soares a partir do original.

Elenco: Gleysson Moreira, Gulherme Riku, Maria Basulto e Wilson Aguiar.

Bailarinos Convidados: Caroline Zitto, Natasha Takahashi e Victoria Cavalcante.

A criação foi contemplada pela 24ª edição do Programa de Fomento à Dança da Cidade de São Paulo.

Foto: Clarissa Lambert

O Projeto Mov_oLA é uma plataforma artística de criação, sob a direção do coreógrafo e videomaker Alex Soares. Desde 2008, realiza pesquisa de linguagem e formação de público em dança contemporânea.

O nome do Projeto foi inspirado no conceito das antigas moviolas (máquinas que permitiram editar os filmes com a chegada do cinema sonoro, transformando as fotografias em movimento total), para integrar a dança a outros formatos digitais e redes sociais, por meio da internet, da videodança e das artes visuais. Essa ideia é sempre combinada a propostas inéditas, com o intuito de fortalecer, provocar novas fusões entre a forma de abordar esses recursos e trazer novas plateias para o cenário da dança.

Em 2012, quando o Projeto foi contemplado pela primeira vez pelo 13º edital de Fomento à Dança da Cidade de São Paulo, o coreógrafo Alex Soares buscava a solidificação e a expansão do núcleo do Projeto Mov_oLA, mas também queria ter a liberdade de experimentar e buscar uma linguagem mais autoral, que levasse a outros procedimentos e experimentações artísticas. Naquele ano, surgiu o espetáculo e a videodança intitulados Oroboro, que estrearam em São Paulo em 2013 com grande êxito.

Em 2015, o Projeto Mov_oLA foi contemplado novamente pela 18º edição do programa de Fomento à Dança. Dessa vez, a pesquisa teve duração maior e enfocou o desenvolvimento de um App para ser utilizado no agendamento de aulas, na difusão das atividades do núcleo e também tinha como desafio a interatividade do uso do celular durante um espetáculo.

Nasceu assim a pesquisa para o Mov_oLApp (disponível gratuitamente na Google Play e Apple Store) e para o espetáculo Devolve 2 horas da minha vida, inspirado no clássico de Hitchcock Janela

Indiscreta, vencedor do prêmio Guia Folha SP do júri especializado como melhor espetáculo de dança e também do prêmio APCA de melhor espetáculo de dança de 2016. No mesmo ano, o trabalho foi finalista do Prêmio Bravo! como melhor espetáculo de dança. Em 2017, foi o vencedor do Prêmio Governador do Estado de melhor espetáculo na categoria dança.

O novo projeto, 10 anos em 8 e meio, procura dar continuidade às criações da plataforma artística e também amplia sua pesquisa de linguagem, em que dança contemporânea e tecnologia estão mais uma vez interligadas, com objetivo de promover o intercâmbio da dança com outras manifestações artísticas. Desta forma, a nova coreografia também solidifica as atividades do Projeto Mov_oLA como núcleo artístico, por meio do diálogo interdisciplinar, como integrante de sua realidade e de seu tempo.

Foto: Clarissa Lambert

Alex Soares é coreógrafo e videomaker residente em São Paulo. Como coreógrafo convidado, trabalhou com as principais companhias de dança nacionais, como Balé Teatro Guaíra (PR), Balé da Cidade de Niterói (RJ), Balé Teatro Castro Alves (BA), Cia Sesc de Dança (MG), Ribeirão Preto Cia de Dança (SP), Corpo de Baile do Amazonas (AM) e Balé da Cidade de São Paulo (SP). Também fez trabalhos internacionais para as seguintes companhias: Noord Nederlandse Dans (Groningen, Holanda), Northwest Dance Project (Portland, EUA), Balé Nacional Chileno (Santiago, Chile) e a Hubbard Street Dance Chicago (EUA).

Criou e dirige o Projeto Mov_oLA, plataforma de criação artística que ganhou dois prêmios APCA de dança, foi vencedor do prêmio de júri do Guia Folha de S.Paulo, vencedor do Prêmio Governador do Estado de São Paulo para a Cultura e também foi finalista do prêmio da revista Bravo!

Desde outubro de 2018, é Diretor Artístico da Cia Jovem de Dança de Jundiaí.

 

Onde:
O local da apresentação é informado após a confirmação do ingresso pelo aplicativo Mov_oLApp
Quando:
21 de novembro a 15 de dezembro/2019
Quinta a sábado às 21h
Domingo às 19h
Quanto:
Grátis
Info:

O endereço do local da apresentação é enviado para o aplicativo Mov_oLApp após o pedido e confirmação do ingresso.

Duração: 70 minutos.

Classificação etária: 14 anos.