Denise Stutz –

Denise Stutz, do Rio de Janeiro, estreia em São Paulo o solo , que narra, em movimento e texto, a história de uma mulher que prepara durante muito tempo o derradeiro encontro com o seu público.

Foto: Renato Mangolin

O espetáculo estreou em 2018, no Festival Panorama do Rio. “O trabalho é uma reflexão sobre o tempo”, diz Denise Stutz. “A questão do desaparecimento e da continuidade surge como uma brecha possível entre o espectador e a intérprete. O interesse na relação do existir com a presença que vai desaparecer é conduzida por uma narrativa em que as fronteiras do teatro precisam ser borradas para que essa história se transforme em outra. Ao espectador fica no final o encargo a de dar continuidade à existência da artista ou decidir pelo seu desaparecimento”.

O monólogo-solo, dirigido, escrito e interpretado por Denise Stutz, conta com a colaboração artística de Inêz Viana e Laura Samy. A dança e o movimento para a atriz e diretora de teatro Inez Viana tem sido um assunto que move há algum tempo seu interesse sobre o trânsito entre suas experiências pessoais no teatro e referências artísticas na dança. Esse interesse foi essencial para que a artista aceitasse o convite para colaborar no projeto. A relação entre dança e texto e como produzir movimento e presença a partir da palavra são utilizados nos trabalhos de Denise Stutz desde 2003. No entanto, essa é a primeira vez em que ela estabelece um diálogo direto com duas outras diretoras-pesquisadoras-artistas, abrindo a discussão sobre a inter-relação e quais os desdobramentos possíveis no encontro do teatro com a dança – um encontro que levanta a discussão sobre o corpo e a palavra no teatro e na dança.

O solo transcorre ao som de Danúbio Azul, de Johann Strauss II e Sirtaki, de Mikis Theodorakis. A iluminação é de Daniel Uryon. A iluminação é de Daniel Uryon.

Denise Stutz

Iniciou seus estudos de dança em Belo Horizonte (MG). Em 1975, junto com outros 10 bailarinos, Denise Stutz fundou o Grupo Corpo. Trabalhou com Lia Rodrigues como bailarina, professora e assistente de direção. Atualmente, cria e interpreta as próprias obras. Foi professora do curso técnico da Escola Angel Viana. A partir de 2003 começou a desenvolver seu próprio trabalho.

Onde:
Sesc Avenida Paulista
Arte II (13º andar)
Quando:
14 a 17 de fevereiro/2019
Quinta a sábado às 21h
Domingo às 18h
Quanto:
R$ 20; R$ 10; R$ 6
Info:
Avenida Paulista, 119, Bela Vista, São Paulo (SP), tel. (11) 3170-0800, São Paulo (SP). Estação de metrô: Brigadeiro (350m). Capacidade da sala: 70 lugares. Duração: 50 minutos Classificação etária: 14 anos.

Os comentários estão desativados.