Cora Laszlo estreia o solo ’32 de Dezembro’

32 de Dezembro é uma dança para um dia que não existe, por um tempo para o qual talvez não tenhamos tempo. É uma dança sobre caminhos, encruzilhadas, escolhas, fragilidades, festas, deleites, gritos trancafiados, tristes trópicos, sonhos de uma casa inexistente, delírios de um futuro turvo, lembranças de um passado invisível. Se o tempo nos escapa, o solo é um convite para que fiquemos, por alguns minutos, em 32 de Dezembro” – assim define Cora Laszlo sobre seu novo solo, que abre a programação de dança de 2020 no Sesc Campinas.

Foto: Ian Douglas

O processo criativo de 32 de Dezembro se iniciou quando Cora Laszlo foi morar em Nova York, em 2018. Inicialmente, a pesquisa de movimento era uma maneira de digerir aquele momento, tanto em uma esfera pessoal quanto política, já que o Brasil vivia (e vive) um momento político complexo, caótico e violento (“processo que vem de outros tempos, se espalha em nosso presente e se projeta para o futuro”).

Nessa busca por dançar o inexistente, o que desaparece, os estudos de criação passaram por diversos lugares: colapso ambiental, colonialismo, orientalismo, trocas com outros brasileiros vivendo em outros países e o que isso significa para eles.

“Para além desse futuro distópico, o tempo que não existe em 32 de dezembro também pode ser o tempo que passamos durante as celebrações, festivais catárticos e outras experiências. Sua inexistência, sua não espacialidade podem permitir que esperanças e medos entrem em cena”.

Em 2018, ainda em processo, 32 de Dezembro foi apresentado em Nova York, na mostra Movement Research at Judson Church e, posteriormente, na mostra Movement Research Open Performance.

Ficha técnicaConcepção, criação e dança: Cora Laszlo. Iluminação: Wanessa Di Guimarães. Cenotécnica e sonoplastia: Christian Laszlo. Agradecimentos: Jussara Miller, Morena Nascimento, Ianick Takaes e Naomi Kawakami.

Foto: Ian Douglas

Cora Laszlo é bailarina e criadora graduada em dança pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e pós-graduada em Técnica Klauss Vianna pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). Desenvolve, desde 2009, processos de criação autoral de solos, além de diversas parcerias e participações em trabalhos de outros artistas, tanto no Brasil quanto em Nova York (EUA), cidade em que vive desde 2018. É autora do livro Outros Caminhos de Dança, lançado pela Editora Summus em 2018.

Onde:
Sesc Campinas
Teatro
Quando:
8 de janeiro/2020
Quarta-feira, 20h
Quanto:
R$9; R$ 15; R$ 30
Info:

Rua Dom José I, 270/333, Bonfim, Campinas (SP), tel. (19) 3737-1500.

Duração do espetáculo: 50 minutos.

Classificação etária: 18 anos.

https://www.sescsp.org.br/campinas