Companhia Corpos Nômades retoma sua mostra de dança, agregando artistas da música

As mostras do espaço O Lugar, mantido na rua Augusta pelo coreógrafo, diretor e bailarino João Andreazzi e sua companhia de dança, a Corpos Nômades, tornaram-se referência em São Paulo.

As crises brasileiras, a elas somada a pandemia do novo coronavírus, resultou no fechamento do espaço, no final de 2019, mas agora Andreazzi reinventa suas atividades e retoma a mostra, que não acontecia desde 2017, com transmissões on-line.

Dez artistas da música e da dança foram convidados, entre os 156 inscritos para a mostra.

Entre os dias 15 e 31 de outubro de 2021, o canal de Youtube da Cia Corpos Nômades e os perfis de Facebook e do Youtube do Teatro João Caetano, Teatro Paulo Eiró e Teatro Arthur Azevedo vão exibir a mostra virtual P+LUGAR, uma plataforma de encontro, troca e compartilhamento que propõe conexões entre artistas da dança e da música, plugando os sentidos em direção a uma poética criativa corporal e musical. Segundo o idealizador da mostra, João Andreazzi, a ideia é mesclar texturas e sensações através da improvisação como um resultado cênico.

Nesta edição, a mostra P+LUGAR 2021 reuniu, em dois encontros presenciais, quatro artistas da música e seis artistas da dança contemporânea divididos em duas sessões seguidas: P+LUGAR1, com os artistas da dança Manuela Aranguibel, Rebeca Tadiello, Carlos Veloso e os músicos: Heri Brandino e Facundo Estefanell; e P+LUGAR2, que será transmitido na sequência com os artistas da dança Rafael Abreu, Rossana Boccia, Manoela Brunelli e com os músicos Loop B e João Minatti.

As apresentações foram gravadas em setembro, no palco do Teatro João Caetano. “O registro desses encontros, baseados em improvisações que acionam um resultado cênico inesperado, foram captados por várias câmeras, buscando dar novas possibilidades para o público acompanhar esse formato de programação”, comenta Andreazzi.

A Mostra P+LUGAR, concebida por Andreazzi em 2007, era uma das ações artísticas do Espaço Cênico O LUGAR e recebeu, ao longo desses anos, edições com músicos de diferentes localidades do Brasil e também alguns nomes internacionais.

Em suma, segundo Andreazzi, a ideia primordial da Mostra P+LUGAR é a de criar um lugar de encontro, troca e compartilhamento que gere conexões entre artistas da dança e da música, plugando os sentidos em direção a uma poética criativa corporal e musical. “Daí, mesclar texturas e sensações através da improvisação como um resultado cênico”.

Foto: Priscila Magalhães

Sobre a companhia Corpos Nômades

Cia. Corpos Nômades é uma companhia de dança-teatro contemporânea que existe há mais de 20 anos e que tem como criador e diretor artístico o paulistano João Andreazzi. Durante os 12 anos de atividades constantes na antiga sede da Cia., o Espaço Cênico O LUGAR, na Rua Augusta, o artista concebeu diversos espetáculos e várias ações artísticas conectadas com a formação, criação e difusão das artes cênicas e da música contemporânea. Além da Mostra P+LUGAR, houve também edições da Mostra Sessão Meia-Noite Olho Neles e Nelas, Mostra Lugar Nômade de Dança, Residência Artística Lugarização, etc.

A Cia. Corpos Nômades recebeu diversos prêmios e aportes durante seu percurso, tais como APCA (Associação Paulista de Teatro), Prêmio Funarte, O Boticário na Dança, Petrobras Cultural, Prêmio Estímulo da Dança Governo do Estado de São Paulo, Rumos Itaú Cultural, entre outros. Andreazzi e a Corpos Nômades participaram também de importantes Festivas das artes cênicas, como Porto Alegre em Cena – 1995, Netherlands Dance Dag – Holanda 1998, Mostra Oficial do Festival de Curitiba-2001, Bienal de Dança do SESC-2000, La Travessier no Museu de Arte Moderna de Paris – 2000, Mostra Balaio Brasil SESC-SP-2001, Mostra Internacional Mediterrâneo de Artes – 2005, Dança em Pauta Centro Cultural Banco do Brasil – RJ e SP, etc.

Ficha Técnica – Direção artística: João Andreazzi. Curadoria: Cia. Corpos Nômades. Músicos: Facundo Estefanell, Heri Brandino, João Minatti e Loop B. Bailarinos: Carlos Veloso, Manoela Brunelli, Manuela Aranguibel, Rafael Abreu, Rebeca Tadiello e Rossana Boccia. Iluminação: RoxLux. Operação de OBS e Montagem de Luz: Pedro Moura. Vídeo, edição e fotografia: Priscila Magalhães. Assistente de fotografia: Wesley Mendes. Classificação indicativa: 14 anos. Duração: +- 60 minutos.

Esta ação artística faz parte do Projeto Ações da Corpos Nômades em Outros Lugares, contemplado no Edital PROAC Expresso Lei Aldir Blanc 48- B/2020, por Histórico em realização em Dança

Onde:
Plataformas on-line
Quando:
15 a 17 de outubro/2021
Quanto:
Grátis
Info:

Exibições nos canais de YouTube e Facebook dos teatros listados abaixo e da Cia. Corpos Nômades (https://www.youtube.com/user/ciacorposnomades):

Teatro João Caetano
Dias 15, 16 e 17 de outubro de 2021. Sexta-feira e sábado, 21h; e domingo, 19h
No dia 17/10, domingo, haverá um bate-papo com os artistas após a exibição
Transmissão: https://www.facebook.com/teatropopularjoaocaetano/
https://www.youtube.com/channel/UCQx2fKyT_uAwnb3i5uQOU8Q
Grátis

Teatro Paulo Eiró
22, 23 e 24 de outubro de 2021. Quinta, sexta e sábado, 21;  e domingo, 19h
Transmissão: https://www.facebook.com/teatropauloeiro/
Grátis

Teatro Arthur Azevedo
29, 30 e 31 de outubro de 2021. Sexta-feira e sábado, 21h; e domingo, 19h
Transmissão: https://www.facebook.com/teatroarthurazevedosp/
https://www.youtube.com/channel/UCVCc2U-BThG7_uVqouY8iXw
Grátis