Cisne Negro realiza 39ª temporada do balé ‘O Quebra-Nozes’

O Quebra-Nozes do grupo Cisne Negro já é uma tradição em São Paulo.

Em 2019, a companhia fundada e dirigida por Hulda Bittencourt realizará a 36ª temporada deste clássico, sempre encenado na época do Natal.

Os bailarinos solistas convidados deste ano são Marcelo Gomes, brasileiro com carreira internacional; Alice Mariani, italiana, primeira bailarina do Dresden Semperoper Ballet, na Alemanha; Cícero Gomes, primeiro bailarino do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e sua partner, Manuela Roçado, também do Rio de Janeiro.

Foto: Thomas Kolisch
Alice Mariani e Marcelo Gomes

Além dos solistas e do elenco fixo do Cisne Negro, dançam bailarinos e atores performáticos especialmente convidados.

Com música de Tchaikovsky, o balé O Quebra-Nozes estreou em 18 de dezembro de 1892 no Teatro Mariinsky de São Petersburgo (Rússia). Repleto de fantasia e romantismo, baseia-se em uma versão de Alexandre Dumas, pai, de um conto infantil de E.T.A. Hoffmann.

A versão da Cisne Negro Cia. de Dança tem direção artística de Hulda Bittencourt e Dany Bittencourt.

O Quebra-Nozes é encenado em dois atos e conta a história de Clara, uma menina que na noite de Natal ganha muitos presentes mas se encanta especialmente por um deles, um boneco quebra-nozes. Quando todos vão dormir, Clara volta à sala para brincar com seu novo presente, adormece e viaja, em sonhos, para um mundo fantástico. Os brinquedos ganham vida, dançam, lutam, viajam para o Reino das Neves o Reino dos Doces, onde Clara e o boneco quebra-nozes transformado em príncipe são homenageados com danças típicas de vários países e com um gracioso grand pas-de-deux da Fada Açucarada.

Foto: Reginaldo Azevedo

A versão do grupo Cisne Negro para O Quebra-Nozes já foi eleito melhor espetáculo de dança em 2012, voto popular, pelo Prêmio Governador do Estado de São Paulo.

A produção conta com a colaboração de ensaiadores de expressão na área de dança, como a professora Denise Siqueira e Patrícia Alquezar, que também é assistente de direção da companhia.

O espetáculo inclui performances circenses e acrobáticas, realizadas por integrantes do Circo Escola Picadeiro (criada em 1983 por Wilson Moura Leite, é uma das mais respeitadas escolas de circo do Brasil, com alunos atuando no exterior, como o Cirque du Soleil).

Da produção de 2019 também participam bailarinas da Usina da Dança, projeto social desenvolvido pelo Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça – IORM, de Orlândia (SP), fundado por Josimara Ribeiro de Mendonça.

No saguão do Teatro Alfa, onde O Quebra-Nozes do Cisne Negro é apresentado anualmente, haverá apresentações de corais convidados, interpretando músicas natalinas, uma hora antes do início dos espetáculos, sob coordenação da pianista Maria Inês Vasconcellos.

Foto: Reginaldo Azevedo

O espetáculo conta com maquiagem e visagismo criados pela equipe Jacques Janine, sob supervisão de Chloé Gaya.

“O Quebra-Nozes é uma obra que nos faz embarcar no sonho de Clara, transportando-nos para um mundo de imagens fascinantes, repletas de magia e beleza, que ficam gravadas para sempre em nossas mentes e em nossos corações”, diz Hulda Bittencourt.

Os solistas convidados danças nas seguintes apresentações: Marcelo Gomes e Alice Mariani, de 12 a 15 de dezembro; Cícero Gomes e Manuela Roçado, de 18 a 22/12.

 

Onde:
Teatro Alfa
Quando:
12 a 22 de dezembro/2019
Quarta a sexta-feira, 20h30
Sábados às 17h e 20h
Domingos às 15h e 18h
Quanto:
R$ 160 e R$ 80 (meia) – plateia
R$ 75 e R$ 37,50 (meia) – plateia superior
Info:

Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, tel. (11) 5693-4000. Ingressos pela internet (https://www.ingressorapido.com.br/) ou por telefone (11) 5693-4000 e 0300 789-3377.

Não haverá apresentações nos dias 16 e 17/12.

Matinês: dias 14 e 21/12 (sábados às 17h); 15 e 22/12 (domingos às 17h).

Apresentação com ingressos a preços populares: dia 18/12, quarta-feira, 16h. R$ 40 (plateia) e R$ 20 (plateia superior).

Estacionamento: R$ 45 (Vallet) e R$ 30 (Self Park).

Duração do espetáculo: 120 minutos com intervalo de 15 minutos.

Classificação etária: livre.