Cia. Diversidança apresenta ‘Tempo de reprodução’ em palco virtual

A Diversidança, companhia de dança contemporânea que fomenta a pesquisa, a formação e a residência artística em São Paulo, faz uma releitura de um projeto criado em 2014, mas que dialoga perfeitamente com o “novo normal” provocado pela pandemia do novo coronavírus. O espetáculo Tempo de Reprodução, com direção geral e artística de Rodrigo Cândido, leva ao palco virtual a reflexão sobre tempo, vida e morte, nesta nova realidade.

O trabalho tem apoio da 27ª edição do Programa de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo.

Após cada um dos espetáculos, que são totalmente gratuitos e online, a Cia. Diversidança realiza um bate papo-com o público participante.

Como nos relacionamos com a vida e a morte? Como isso se relaciona com o nosso dia a dia, conectando nossa jornada por meio do passado, o presente e as perspectivas para o futuro? O que as grandes metrópoles podem influenciar na nossa forma de ser, sentir e estar no mundo? Estes são alguns dos questionamentos que vêm à tona por intermédio da dança e dos movimentos dos intérpretes criadores da Cia. Diversidança.

Foto: Guilherme Santos

 

Sobre a concepção do espetáculo

O processo de pesquisa iniciou-se com uma indagação que os próprios integrantes da companhia tinham, com relação ao tempo dedicado aos ensaios, com ênfase no processo criativo. Para Rodrigo Cândido, também foi levada em conta a importância de ampliar o circuito cultural de produção periférica, oportunizando a apreciação com foco na comunidade que vive e atua nas periferias.

A partir disso, surgiu a proposta de dialogar sobre o tempo. O grupo procurou mais elementos, principalmente dentro das mitologias, e perceberam que o tempo está ligado diretamente ao fator vida e morte. Além disso, buscou-se uma estética urbana, dialogando com a cidade de São Paulo e sua arquitetura e urbanismo. “Para completar, foi traçado um ponto de partida do que queríamos esteticamente para esse espetáculo a partir das referências: imagem, som e movimento”.

Desses princípios, o grupo engajou-se em trabalhar com outros elementos cênicos que enfatizavam a proposta visual, explorando cenografia e adereços cênicos, utilizando também recursos audiovisuais para acelerar, dilatar ou retroceder imagens. Para nortear os procedimentos coreográficos, utilizaram como referência os mitos de Chronos e Kairós e das Moiras, três irmãs que determinavam o destino, tanto dos deuses, quanto dos seres humanos e da dicotomia entre a vida e a morte.

Foto: Guilherme Santos

Sobre as coreografias

As coreografias foram criadas a partir de estudos de mitologias que abordam o tempo e suas demandas em formas e contextos. Para esse espetáculo em formato de live, o espectador terá acesso tanto a cenas ao vivo durante a exibição do espetáculo, como a algumas cenas de registro. Na tentativa de ser fiel à dramaturgia do espetáculo, as coreografias e vídeos sempre tentam trazer referências das personas dos mitos e dos objetos que trazem referência ao tempo – além de tencionar questões sobre vida e morte.

Ficha Técnica: Direção geral e artística: Rodrigo Cândido. Ensaiador e assitente de direção artística: Rivaldo Ferreira. Preparação corporal: Rodrigo Cândido e Rivaldo Ferreira. Produção artística e executiva: Simone Gonçalves. Assistente de produção: Paloma Xavier. Intérpretes-criadores: Alessandro Saldanha, Marcelino Dutra, Rodrigo Cândido, Rosângela Alves e Vinícius Borges. Intérpretes-pesquisadores: Alessandro Saldanha, Bárbara Santos, Felipe Santana, Jeniffer Mendes, Jonatan Vasconcelos, Lainx Dias e Rodrigo Cândido. Artistas residentes: Alessandro Mesquita, Danilo Estevam, Duda Ryan, Gustavo Cabral e Luan Prado. Assessoria de imprensa: Lau Francisco (7Fronteiras). Social mídia: Leticia Justino. Designer gráfico: Willian Santana (Aggelos Finikas). Captação e Edição de Vídeo: Ana Guerra (Coletivo Olhares de Guiné). Edição de telas: Vitor Porphirio. Trilha sonora: Vitor Gonçalves. Figurino: a companhia. Cenografia: Rodrigo Cândido. Fotografia e registro audiovisual: Henrique Sousa e Will Cavagnolli. Edição de Vídeos: Vinicius Borges, Rodrigo Cândido e Vitor Porphirio.

Foto: Guilherme Santos
Onde:
Online (ver links em Informações)
Quando:
8 de janeiro a 2 de fevereiro/2021
Quanto:
Grátis
Info:

Datas e links de transmissão do espetáculo Tempo de Reprodução 

A temporada inicia-se com um bate-papo abordando questões sobre como os artistas têm produzido dança no período de isolamento social e qual a importância do apoio das políticas públicas culturais nesta época de pandemia. Vale ressaltar que as lives realizadas no canal do Youtube da Cia. Diversidança serão ao vivo e as demais serão reexibidas nas mídias sociais de espaços, ONGs e estúdios de dança parceiros, que atuam na zona sul, região periférica da capital paulista. Ao final das exibições serão disponibilizados links de acesso para realização de bate-papo com o público em geral.

8 de janeiro de 2021, sexta-feira, às 19h:

Cia. Diversidança

Bate papo Dança, politicas públicas e isolamento social com Danyel Freitas, Jean Valber, Mainá Santana e Wendy Jehlen. Mediação de Rodrigo Cândido

https://www.youtube.com/c/ciadiversidanca

 

9 de janeiro de 2021, sábado, às 20h:

Cia. Diversidança

https://www.youtube.com/c/ciadiversidanca

 

12 de janeiro de 2021, terça-feira, às 16h:

CCInter Clube da Turma M’ Boi Mirim

https://www.facebook.com/clube.daturma.5

 

14 de janeiro de 2021, quinta-feira, às 14h:

A Casinha – Espaço Cultural

https://www.facebook.com/ACasinhaEspacoCultural

 

16 de janeiro de 2021, sábado, às 20h:

Cia. Diversidança

https://www.youtube.com/c/ciadiversidanca

 

19 de janeiro de 2021, terça-feira, às 16h:

Escola de Dança Renatha Dornelas  https://www.facebook.com/eddancarenathadornelas

 

23 de janeiro de 2021, sábado, às 20:

Cia. Diversidança

https://www.youtube.com/c/ciadiversidanca

 

26 de janeiro de 2021, terça-feira, às 16h:

Estúdio de Dança Diane de Sousa  https://www.facebook.com/studiodedancadianesousa

 

27 de janeiro de 2021, quarta-feira, às 10h:

IMBRA – Instituto Muda Brasil  https://www.youtube.com/channel/UCxi7IanAwLcQSF4LNjUERFA

 

28 de janeiro de 2021, quinta-feira, às 19h:

Centro Cultural Monte Azul

https://www.facebook.com/CentroCulturalMonteAzul

 

30 de janeiro de 2021, sábado, às 20h:

Cia. Diversidança https://www.youtube.com/c/ciadiversidanca

 

2 de fevereiro de 2021, terça-feira, às 10h:

Projeto Casulo

https://www.youtube.com/user/projetocasulosp

 

2 de fevereiro de 2021, terça-feira, às 14h:

Liga Solidária

https://www.youtube.com/user/ongligasolidaria

 

Classificação: livre

Duração: 60 minutos