Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de dança escolhe sete destaques em 2018

A dança tem sete categorias premiadas em 2018 pelo APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), prêmio que surgiu em 1951, inicialmente só para teatro e que, com o tempo, foi se estendendo a outras áreas artísticas. A premiação de dança passou a existir em 1973.

Em 2018, os premiados da dança foram escolhidos a partir de indicações realizadas no primeiro e segundo semestres. Iniciativa surgida em 2017, as indicações semestrais proporcionam uma visão mais ampla dos destaques do ano. A única categoria para a qual não há indicações é a de Grande Prêmio da Crítica, que neste ano reconhece o trabalho de João Carlos Couto, atualmente à frente do Teatro Alfa.

Lista dos premiados de 2018:

Espetáculo / Estréia: Melhor Único Dia, de Henrique Rodovalho, para São Paulo Companhia de Dança

Foto: Cassiano Grandi
Oroboro, do Projeto Mov_ola Dança Contemporânea

  Espetáculo / Não estreia: Oroboro, do Projeto Mov_ola Dança Contemporânea (de Alex Soares)

Coreografia / Criação: Subterrâneo, direção e coreografia de Rubens Oliveira, da Gumboot Dance Brasil

Interpretação: Leandro de Souza, pelo solo Sismos e Volts, apresentada no Festival Contemporâneo de Dança

Prêmio técnico: Vivien Buckup, professora de dramaturgia de O Lago dos Cisnes, produzido pela São Paulo Companhia de Dança

Projeto / Programa / Difusão / Memória: 11º Festival Contemporâneo de Dança de São Paulo

Foto: Arquivo pessoal
João Carlos Couto (Janjão), Grande Prêmio da Crítica do prêmio APCA 2018

  Grande Prêmio da Crítica: João Carlos Couto (Janjão), por sua atuação em prol da difusão da dança no cenário paulista, coroada em 2018 pela 15ª Temporada de Dança do Teatro Alfa

Votaram: Amanda Queirós, Henrique Rochelle, Iara Biderman, Renata Xavier e Yaskara Manzini.

 

Indicados do primeiro semestre do prêmio APCA 2018:

Espetáculo / Estreia: A-Vós, da Nave Gris Cia. Cênica; Bondages, de Marta Soares; Um Jeito de Corpo – Balé da Cidade Dança Caetano, do Balé da Cidade de São Paulo, com coreografia de Morena Nascimento

Espetáculo / Não estreia: Ferida Sábia, de Ana Vitória; O Beijo, da Cia. Nova Dança 4; Oroboro, do Projeto Mov_ola Dança Contemporânea

Coreografia / Criação (apenas duas indicações neste semestre): [H3O]mens, concepção e direção de Carlos Canhameiro, coreografia de Morena Nascimento, Andreia Yonashiro e Maristela Estrela, para a Cia. 4 pra Nada; Subterrâneo, direção e coreografia de Rubens Oliveira, do Grupo Gumboot Dance Brasil

Interpretação: Diogo Granato, por O Beijo, com a Cia. Nova Dança 4; elenco do Corpo de Dança do Amazonas, por Arquitetura do Corpo; Mainá Santana e Rafael Carrion, da Cia. Carne Agonizante, por Não tive tempo para ter medo

Prêmio técnico: Aline Santini, pelo desenho de luz de Bondages, de Marta Soares; Lenna Bahule e Rubens Oliveira, pela direção musical de Subterrâneo, do Grupo Gumboot Dance Brasil; Márcio Tadeu e Fabio Villardi, pelo figurino e cenografia de Fon Fon, do Ballet Stagium

Projeto / Programa / Difusão / Memória: 11º Visões Urbanas – Festival Internacional de Dança em Paisagens Urbanas; Dança Contemporânea – Temporada 2017/18, Sesc TV; Ocupação Angel Vianna

Votaram: Amanda Queirós, Cássia Navas, Henrique Rochelle, Iara Biderman, Renata Xavier e Yakara Manzini.

 

Indicados do segundo semestre do prêmio APCA 2018:

Espetáculo / Estreia: Inoah, do Grupo de Rua (Bruno Beltrão); Juruá, da Cia. Oito Nova Dança; Melhor Único Dia, de Henrique Rodovalho, para a São Paulo Companhia de Dança

Espetáculo / Não estreia: 21, do Grupo Corpo; Título em Suspensão, de Eduardo Fukushima; Yebo, da Gumboot Dance Brasil

Coreografia / Criação: Dança para Camille, coreografia e direção de Vanessa Macedo, Cia. Fragmento de Dança; Schumann ou Os Amores do Poeta, coreografia de Milton Coatti e Cassi Abranches, para São Paulo Companhia de Dança; SETe, direção e coreografia de Jorge Garcia, Willy Helm e Osmar Zampieri, do Grupo GRUA – Gentlemen de Rua

Interpretação: Cícero Gomes, do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, por Gopak; Leandro de Souza, por Sismos e Volts; Yoshi Suzuki, da São Paulo Companhia de Dança, por O Lago dos Cisnes

Prêmio técnico: Claudia Schapira, pelo figurino de Juruá, da Cia. Oito Nova Dança; Marcus Camargo, pelo cenário de O que ainda guardo, da Quasar Cia. de Dança; Vivian Buckup, professora de dramaturgia de O Lago dos Cisnes, da São Paulo Companhia de Dança

Projeto / Programa / Difusão / Memória: 11º Festival Contemporâneo de Dança; Dança se Move Ocupa; Semana Paulista de Dança

Votaram: Amanda Queirós, Henrique Rochelle, Iara Biderman, Renata Xavier e Yaskara Manzini