Thiago Granato abre a programação de dança de 2019 de São Paulo com a trilogia Coreoversações no Sesc Avenida Paulista

O performer e coreógrafo, que vive entre Brasil e Alemanha, interpreta Treasured In The Dark, de 2015, Trança, de 2016, e Trrr, que estreou em agosto de 2018 no Tanz im August Festival, em Berlim. Os três solos foram criados a partir de uma pesquisa coreográfica desenvolvida em diferentes colaborações imaginárias entre coreógrafos mortos, vivos e que ainda não nasceram.

Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de dança escolhe sete destaques em 2018

Melhor Único Dia, coreografia de Henrique Rodovalho para a São Paulo Companhia de Dança vence como espetáculo/estreia e o Grande Prêmio da Crítica reconhece o trabalho de João Carlos Couto pelo trabalho em prol da difusão da dança no cenário paulista, coroada em 2018 pela 15ª Temporada de Dança do Teatro Alfa. Na foto, Leandro de Souza, prêmio APCA 2018 de melhor interpretação.

Prêmio Denilto Gomes de 2018 seleciona 15 destaques da dança

Desde 2013 o prêmio que homenageia o bailarino e coreógrafo Denilto Gomes (1953-1994) elege o que a dança de São Paulo produz de mais relevante. Criada pela Cooperativa Paulista de Dança, a premiação chega à sexta edição em 2018 com 15 categorias que procuram reconhecer a produção em dança com abrangência.

Um encontro histórico entre Mats Ek e Ana Laguna no palco do Teatro Alfa

O sueco Mats Ek, um dos mais importantes coreógrafos da história, dança com Ana Laguna, a extraordinária bailarina espanhola que já se apresentou no Brasil com Mikhail Baryshnikov. Mats Ek, 73 anos, e Ana Laguna, 63 anos, celebram a plenitude de seus ofícios artísticos. O programa ainda inclui Axe, dançado por Ana e Yvan Auzely e a exibição de um vídeo inédito, Old and Door, que mostra Birgit Cullberg, pioneira da dança moderna na Suécia, dançando coreografia que seu filho, Mats Ek, fez especialmente para ela em 1991.

11ª edição do Festival Contemporâneo de Dança traz artistas de cinco países

Festival Contemporâneo de Dança (FCD) chega à 11ª edição como ação de resistência cultural e de conexão com expressões que marcam a cena contemporânea internacional. A programação de 2018 reúne nove criações de artistas da França, Síria, Croácia, Brasil e Portugal, em 18 apresentações, que acontecem no Sesc 24 de Maio e no Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo. A portuguesa Vera Mantero, o sírio exilado na França Mithkal Alzghair, e a brasileira residente na França Vania Vaneau, estão entre os destaques.

Tem dança no Mirada 2018

O festival bienal de teatro do Sesc São Paulo chega à quinta edição e inclui criações de dança na programação que homenageia a Colômbia. O Mirada  acontece na unidade do Sesc em Santos e também em teatros, espaços públicos e edifícios históricos dos nove municípios que integram a Baixada Santista. Ao todo, são 41 produções de teatro, dança, instalações, intervenções, performances, sendo 16 trabalhos nacionais e 25 internacionais.

Ady Addor: o legado de uma mestra

Ady Addor, grande mestra da dança brasileira, pioneira entre os bailarinos que fizeram sucesso fora do Brasil, morreu no último dia 2 de agosto, aos 82 anos. Com seu conhecimento exponencial sobre dança clássica, manteve-se aberta para adaptar seu vasto instrumental artístico às demandas dos bailarinos e autores contemporâneos. O legado de Ady pode ser melhor compreendido por meio de seu trajeto artístico, ressaltado em texto de Maria Claudia Alves Guimarães, e da maneira como transmitiu seus ensinamentos. Também são esclarecedores os depoimentos de quatro importantes artistas brasileiras – Iracity Cardoso, Mônica Mion, Lumena Macedo e Esmeralda Gazal – que conviveram com Ady em diferentes momentos.

GRUA (Gentlemen de Rua) estreia SETe nas ruas de São Paulo

Formado em 2002, o grupo reúne sete bailarinos que, quase diariamente, estarão apresentando a nova criação em 14 diferentes locais da capital paulista, que incluem desde avenida Paulista, a Praça da Liberdade e o Largo do Arouche, no centro, até o Largo da Batata em Pinheiros e a alameda Santo Amaro, na região sul da cidade. Em breve será lançado um filme sobre SETe, dirigido pelo cineasta Heitor Dhalia.