Cena de Corpos Frágeis, de Vanessa Macedo

Corpos Frágeis oscila entre força e fragilidade

O novo espetáculo da coreógrafa Vanessa Macedo enfoca opostos existenciais como vida e morte, dor e criação, fragilidade e força, que têm como fonte de pesquisa o universo feminino de personalidades como Maria Callas, Frida Kahlo e Billie Holiday. Nesta quarta criação à frente da Cia. Fragmento de Dança, Vanessa mostra que é um talento no qual deve-se apostar. Leia crítica de Ana Teixeira.

Susanne Linke: cena do solo Na Banheira (Im Bade Wannen)

Susanne Linke mantém vivo o legado do tanztheater alemão

Com a morte prematura de Pina Bausch, em 2009, Linke permanece como uma das criadoras pioneiras do tanztheater e uma das expressões proeminentes da chamada German Dance. Seus famosos solos foram apresentados no Brasil recentemente, no Festival Internacional Mesa Verde de Porto Alegre. A obra e trajetória da coreógrafa são analisadas em texto da professora e pesquisadora Sayonara Pereira.

Maria Eugenia Almeida e Marina Candusso em Naturalmente

Grandeza e encanto de Naturalmente, de Antonio Nóbrega

Leia texto de Walnice Nogueira Galvão, professora titular de teoria literária e literatura comparada da Universidade de São Paulo, sobre o novo espetáculo de Antonio Nóbrega – Naturalmente, Teoria e Jogo de uma Dança Brasileira, que estreou em agosto e deve voltar aos palcos neste semestre.